Pé de Atleta

Conheça-as-causas-e-sintomas-do-pé-de-atleta-e-como-tratá-lo-em-casa

São diversas as patologias que podem afetar a saúde dos pés. Entre as mais comuns está o pé de atleta.

Esta infeção é altamente contagiosa e, sem o tratamento adequado e sem cuidados preventivos, pode ter uma taxa de reincidência elevada.

 

Esclarecemos abaixo algumas das questões mais centrais em torno desta patologia.

O que é pé de atleta?

Esta micose na pele dos pés é causada por fungos dermatófitos, que se alimentam da queratina presente na pele, cabelo e unhas. Usualmente, esta patologia tem maior expressão nos espaços interdigitais (entre os dedos). Todavia, sem o devido e atempado tratamento, poderá estender-se para outras partes do corpo. Como por exemplo, a sola dos pés, as unhas (onicomicose) e até mesmo as virilhas.

Pelo que os cuidados preventivos e o tratamento adequado da lesão são essenciais no controlo desta infeção.

 

Quais as causas de pé de atleta?

Esta infeção é altamente contagiosa e pode ocorrer por contacto direto com a pele infetada ou indiretamente através do contacto com uma superfície contaminada.

Dado que os fungos proliferam em ambientes quentes e húmidos, os balneários e as piscinas são áreas em que se recomendam cuidados redobrados.

 

Quais os sintomas?

A micose na pele pode ter diversas expressões que variam de paciente para paciente e de acordo com a gravidade da infeção.

De um modo global, os sintomas mais comuns são os seguintes:

– Prurido (comichão)

– Descamação

– Maceração

– Fissuras

 

Curso de tratamento recomendado

No tratamento desta patologia podem ser usados antifúngicos tópicos (cremes e/ ou pomadas) ou orais (em comprimido ou xarope). Contudo, o curso de tratamento deve ser sempre personalizado a cada paciente, consoante o seu quadro clínico no momento.

Por forma a evitar-se a reincidência da infeção, é importante cumprir com o plano de tratamento mesmo quando após a supressão dos sintomas e/ou do desconforto iniciais.

 

Como prevenir o contágio?

Existem alguns cuidados a ter para evitar contrair esta infeção, os quais listamos abaixo:

– Evitar andar sem sapatos em espaços públicos

– Lavar e secar os pés cuidadosamente – com especial cuidado entre os dedos

– Mudar de toalhas regularmente

– Usar calçado em pele ou em materiais naturais que permitam a ventilação dos pés

– Mudar de calçado com frequência

– Usar meias de algodão sem costuras e mudá-las diariamente

 

Se este artigo ajudou a identificar alguma alteração nos seus pés, agende uma consulta de avaliação com a maior brevidade possível. Esse momento pode ser decisivo para um tratamento mais eficaz e rápido.

Sente que os seus pés merecem melhor?

Faça agora a sua marcação!